Ballet Nacional do Brasil | Repertório da Cia

O Sombreiro de Três Picos

Cia de Dança

Músicas: Manoel de Fala
Coreografia: ???
Remontagem original: Maria Dolores Pestelli
Ballet em um ato – Coreografia original de: Léonide Massine – Libreto de: Gregorio Martinez Sierra – Música e Manuel de Falla – Cenas e costumes originais de: Pablo Picasso – LONDRES, Alhambra Theatre, 22 de Julho de 1919 – Ballets Russos de: Serge Diaghilev – Interpretes: Léonide Massine (moleiro)- Tamara Karsavina (moleira) – Léon Woizikowky (corregedor)

Este famoso Ballet, inspirado no romance de Pedro Alarçon, nasceu originalmente como pantomina, em Madri, no ano de 1917. Mas a sua consagração veio somente com o aparecimento do Ballet Russo, em uma extraordinária ocasião de arte assinada por Léonide Massine. Foi, este, um dos momentos mais estimulantes na atividade do Ballet Russo, o encontro com a cultura espanhola, o encontro moderno entre a música DE FALLA e os desenhos de PICASSO, a recuperação da comédia brilhante com todas as implicações do grotesco e do satírico; a apropriação das danças espanholas por parte de Massine foram exemplares, do Fandango da Moleira, à famosa Farruca do Moleiro e a grande Jota final.

O respeito ao amor bruxo "IL TRICORNE" (corregedor) é indubitavelmente menos dramático e menos inventado: todavia esta é uma das mais verdadeiras contribuições que o Ballet pode trazer á cultura espanhola. Este Ballet foi reproduzido em todo o mundo por Massine, e em 1969, sua filha Tania o reviveu no CYTE CENTER JOFFREY, BALLET de New York, reconstruindo as cenas originais de Picasso. No Brasil, este famoso Ballet de repertório não é apresentado a quase 40 anos por nenhuma companhia nacional ou estrangeira, assim sendo, aqui registramos esta produção não original pelo grupo Le Pettit Ballet – Comique de São Paulo, 26 de novembro de 1982 – Teatro São Pedro – São Paulo.

ENREDO: Em uma pequena vila espanhola, o moleiro e sua esposa vivem felizes, são jovens e belos e são estimados por todos. A harmonia do casal, é, no entanto, quebrada pela chegada do Corregedor, o governador da província, que corteja insistentemente a bela moleira. Rejeitado, o velho de chapéu de três picos (chapéu de três picos, símbolo do grau de governador usado a 2 séculos atrás na Espanha), manda prender o moleiro para tentar a conquista da jovem mulher. Ela, todavia, lhe foge, depois de deixa-lo cair no córrego. O velho corregedor, furibundo, coloca para secar suas roupas e põem uma camisola de noite achada no moinho. Aqui nasce um equivoco, porque os soldados prendem o próprio comandante, pensando que era o moleiro; este, por sua vez, fugido do cárcere, crê estar sendo traído e ameaça o corregedor. Tudo no final se resolve com a revolta dos populares que expulsam o corregedor e soldados.

Final festoso com a grande "JOTA".