Ballet Nacional do Brasil | Liceum de Dança de Guarulhos

Núcleos Coreográficos

ISBÁ - NÚCLEO COREOGRAFICO DE DANÇAS FOLCLÓRICAS DA BIELORÚSSIA

Direção: Nicolay Gregorovitch Chocianowicz, professor e coreógrafo

O ISBÁ como parte integrante do Liceum de Danças de Guarulhos – Ballet Nacional do Brasil tem como objetivo mostrar através das danças folclóricas bielo-russas, russas e ucranianas a influência do ballet francês e sua magia nestas danças populares, através de um show de cores, vivo caleidoscópio, embalado ao som de milenares acordes musicais.

1ª Dhirévnhi Práznik – É muito comum nas aldeias as mães apresentarem suas filhas aos pretendentes por ocasião de noivado. Assim quando é chegada a hora das moças se casarem, elas escolhem o seu futuro esposo no início da festa na aldeia. No entanto, ela pode escolher ou não, e mesmo rapaz escolhido também pode recusar o convite. Nesta dança se confere se a escolha se efetiva ou não. Se for do consenso de ambos, aí sim teremos a festa.

2ª Panópliushka – Esta dança é geralmente executada em centros urbanos e podemos notar a postura dos dançarinos e sua cadência ritmada, digamos com certo orgulho em se sentirem privilegiados em morarem nas cidades ou próximo a elas. É marcante como os rapazes se sentem numa posição de domínio em relação às moças.

3ª Sós Viétchora – Festas entre os aldeões são muito comuns nas aldeias da Bielo-Rússia, Rússia e Ucrânia; nesta coreografia confere-se um exemplo de como as moças executam os passos com sua graciosidade feminina, enquanto os rapazes apresentam suas evoluções com orgulho e altivez.

4ª Tropotianska – Trata-se de uma grande festa, normalmente executada por ocasião de grandes eventos, como batizados, casamentos e sobretudo em agradecimento às dádivas da colheita, quando os camponeses trazem ao centro da aldeia os frutos de seu trabalho e sua culinária para compartilhar com seus vizinhos; desta forma, cantam, dançam e bebem a vida.